Cuidado com o sol: o Inmetro analisou 12 marcas de guarda-sóis


Sol forte e calor intenso pedem um bom mergulho em praias ou piscinas. Só que a exposição contínua da nossa pele à radiação solar produz efeitos danosos à saúde, se tornando o grande fator de risco do câncer de pele.

A radiação solar é composta por três faixas de comprimento de onda: infravermelho, espectro visível e ultravioleta. Esta última faixa é constituída por três sub-faixas: UVA (320-400nm), UVB (280-320nm) e UVC (100-280nm), e é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer e o envelhecimento da pele.

Os raios UVB são carcinogênicos, ou seja, causam câncer ou promovem o crescimento de tumores iniciados anteriormente por outros agentes, e a sua ocorrência tem aumentado muito, em função, principalmente, da destruição da camada de ozônio, o que tem permitido, inclusive, que os raios UVC alcancem mais a atmosfera terrestre, e estes são mais potencialmente carcinogênicos. Por sua vez, os raios UVA independem da camada, e causam câncer de pele em quem se expõe a eles em horários de alta incidência, continuamente e ao longo de muitos anos.

Para prevenir, a Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD recomenda que todas as medidas de proteção sejam adotadas quando houver exposição ao sol: uso de chapéus, guarda-sóis, camisetas e protetores solares. Também deve ser evitada a exposição solar entre 10 h e 16 h. Preocupados com esse problema, muitos brasileiros utilizam guarda-sóis para se proteger. Em países como o Brasil, aonde os índices de radiação já chegaram próximos ao nível máximo, o guarda-sol atua como um importante instrumento de proteção contra os efeitos nocivos do sol. É importante ressaltar que as barracas usadas nas praias e piscinas devem ser feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV ultrapassam o material. Mas será que as existentes hoje no mercado nacional protegem mesmo?

Em análise realizada recentemente em amostras de doze marcas de guarda-sóis disponíveis no mercado nacional, de dez diferentes fabricantes / importadores, sendo dois de produtos voltados ao público infantil, o Inmetro avaliou a tendência da qualidade do produto. O principal enfoque dos ensaios foi a avaliação da proteção oferecida pelos tecidos utilizados na fabricação dos guarda-sóis contra a radiação ultravioleta.

A seleção das marcas foi feita com base em critérios que consideraram a participação no mercado, a existência de produtos importados, para que pudesse ser comparado o desempenho do produto nacional frente ao importado e a regionalização dos produtos. Ou seja, foram incluídas marcas consideradas líderes de mercado, assim como outras de menor participação, fabricadas por empresas de médio e pequeno porte.

As marcas analisadas foram: Bel Fix (Brasil), Bel Fix Infantil (China), Blue Man (Brasil), Botafogo (Brasil), C&C (China), Carrefour (China), KIM (Brasil), Mor Casa e Lazer (Brasil), Nautika Infantil (China), Spirit (China) e duas vendidas sem marca, uma pelo Grupo Pão de Açúcar (China) e outra pela Luna Importação e Exportação Ltda.(China).

Considerando a inexistência de norma técnica brasileira específica para o produto guarda-sol, o Inmetro elaborou uma metodologia que tomou como base as normas australianas e neo-zelandezas. AS 4174:1994 (Sombreamento de Tecido Sintético) e AS/NZS 4399:1996 (Proteção Solar para Vestuário – Avaliação e Classificação), reconhecidas como referências internacionais, bem como a Lei 8.078, de 11 de setembro de 1990 – Código de Defesa do Consumidor.

Nos ensaios realizados em laboratório do Senai/Cetiqt Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil, localizado no Rio de Janeiro/RJ, todas as amostras foram retalhadas e expostas a luzes artificiais que simularam os vários tipos de radiação, medindo o quanto da radiação solar atravessa o tecido.

No ensaio que mede o fator de proteção do tecido apenas contra os raios ultravioleta, cinco das doze marcas foram consideradas não conformes, já que não ofereciam nível de proteção ao usuário. São elas: C&C, Nautika Infantil , as sem marca do Grupo Pão de Açúcar e da Luna Importação e Exportação Ltda, além da marca Carrefour, que apresentou fator de proteção zero. O grau de proteção do tecido pode variar de 15 (boa proteção) a 50+ (excelente proteção).

Marca Classificação
do Fator UPF
BEL FIX 50
BEL FIX
(Conjunto Kids Club Infantil)
35
BLUE MAN 50+
BOTAFOGO 50+
C&C 5
CARREFOUR 0
KIM 50+
MOR CASA E LAZER 50+
NAUTIKA
(Conjunto Ursinho Infantil)
5
SEM MARCA
(GRUPO PÃO DE AÇÚCAR)
5
SEM MARCA
(LUNA IMP. E EXP. LTDA.)
10
SPIRIT 40

No segundo ensaio, foi avaliado o fator de sombreamento do guarda-sol, ou seja, a capacidade de gerar sombra, que pode variar de zero – quando todos os raios atravessam o material – até 100, quando nenhuma radiação passa e a proteção é total. Nas marcas analisadas, os índices variaram de 53 a 95.

Marcas Fator de sombreamento
C&C 53
Sem marca (Pão de Açúcar) 56
Nautika 56
Carrefour 59
Bel Fix (Infantil) 63
Sem marca (Luna) 70
Spirit 88
Kim 90
Bel Fix 91
Mor Casa e Lazer 94
Blue Man 94
Botafogo 95

Dessa forma, quanto maior o fator de sombreamento do guarda-sol, mais escura deverá ser a sombra projetada na superfície e maior a proteção oferecida contra a radiação solar. Porém, o Inmetro informa que pelo fato de não existirem parâmetros técnicos estabelecidos para a determinação da conformidade do tecido do guarda-sol em relação ao fator de sombreamento, os resultados apresentados neste ensaio são apenas informativos e devem ser levados em consideração pelo consumidor no momento de uma decisão de compra.

É importante lembrar que na análise foi considerada apenas a radiação que atravessa o tecido do guarda-sol e incide sobre a pele do usuário. O Inmetro ainda chama atenção para as superfícies reflexivas como água, areia e neve, que podem aumentar consideravelmente a quantidade de radiação ultravioleta a qual a pele é exposta.

Para conferir as respostas dos fabricantes / importadores responsáveis pelas marcas analisadas, acesse o site do Inmetro (http://www.inmetro.gov.br) e o relatório da análise.

About these ads

3 comentários sobre “Cuidado com o sol: o Inmetro analisou 12 marcas de guarda-sóis

  1. Boa matéria! Inmetro tem que intensificar mais as fiscalizações e que exista normas técnicas para tal produto.

  2. EU COMPREI UM GUARDA SOL DA MARCA MOR E FIQUEI TODA QUEIMADA EU SÓ FUI 2 VEZES NA AGUA PARA ME MOLHAR E FIQUEI O RESTO DO TEMPO DEBAIXO DO GUARDA SOL E FIQUEI TODA QUEIMADA . SE EU QUISER EU POSSO TROCAR , POIS EU COMPREI FAZ POUCO TEMPO .

  3. Porque nao obrigar as empresas acolocar o fator de proteçao em todos os modelos e outra coisa porque nao fazer um selo para este material o selo do inmetro com o que e verdade nao doi no bolso neste caso mas sim na pele de nos pobres brasileiros!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s