Dicas: compras de carros


A redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) anunciada pelo governo no início do ano vem ajudando a muitos brasileiros a realizar sonhos como trocar ou adquirir pela primeira vez seu automóvel zero km. Segundo a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), só no mês de Junho, houve um aumento de 13,7% nas compras de veículos em todo o país, se comparado ao mês anterio.
O benefício, que iria apenas até o fim de Junho, foi prorrogado até o fim do ano. Mas, a partir de outubro, haverá uma recomposição gradual da tarifa, já anunciada pela Fenabrave. Logo, restam poucos meses para aproveitar a redução do custo.
O Portal do Consumidor reuniu dicas importantes para você que pretende comprar um automóvel sem prejuízo futuros.  As informações são do site do PROCON /SP.

1. Faça uma pesquisa sobre o preço médio do veículo desejado. Isto irá ajudá-lo a verificar a relação entre o preço e sua possibilidade de compra. A pesquisa pode ser feita através dos jornais que semanalmente publicam as tabelas de preços.

2. Certifique-se de que todas as características do veículo assim como valor total e condições de pagamento estejam especificadas em contrato ou pedido de compra.

3. Acessórios opcionais e pinturas como perolada ou metálica costumam ser cobrados à parte e devem ser discriminados na nota fiscal.

4. O automóvel deve vir com manual de instruções, com as informações técnicas sobre o veículo. O texto tem que estar em português e conter também informações sobre garantia.

5. O Código de Defesa do Consumidor prevê garantia de 90 dias para vícios (defeitos) aparentes em produtos duráveis.

Se cvia comprar carro usado, clique aqui para saber mais sobreo tema

Formas de pagamento

Se o pagamento não for à vista, existem as seguintes opções:

Leasing – é uma espécie de aluguel com opção de compra. O cliente paga a taxa correspondente a depreciação do veículo durante a locação.  A opção de compra e suas especificações devem estar estabelecidas em contrato.

Financiamento – Ao optar pela parcela do valor do bem, deve-se avaliar as taxas de juros em comparação com o preço a vista.  Vale lembrar que, se a Taxa de Abertura de Crédito e o Imposto sobre Operações Financeiras não são pagas na contração, o valor será incluído nas parcelas.

Compra programada -Pagamento do valor do veículo anterior a sua posse até atingir o valor total ou um montante pré-estabelecido que lhe permita possuí-lo. A desistência acarreta multas e pode haver atrasos na entrega do bem.

Consórcio – Nesta modalidade, os cotistas contribuem com parcela destinada à formação de poupança comum destinada a compra do bem. Porém, antes de contratar este tipo de serviço, o consumidor deve verificar se a empresa está autorizada pelo Banco Central a exercer esta modalidade.
Não esqueça que o consórcio não incide juros e as parcelas incluem também a taxa de administração e, não obrigatoriamente, uma parcela de fundo de reserva, valor destinado a prevenir ocasional falta de dinheiro em caixa.

Orientações gerais em realção à desistência para qualquer modalidade de financiamento

Em caso de desistência, o pedido é feito junto à financeira responsável pelo financiamento da compra e deve ser feita por escrito. Se o produto ainda não foi entregue, estrá sujeito as taxas administrativas (multas). Em caso de o veículo já estar sob a posse do consumidor a empresa não é obrigada a cancelar o serviço, pois existem algumas formas para resolver amigavelmente:

– Uma opção é o cliente procurar uma negociação com a empresa uma nova forma de pagamento, ou seja, um valor menor para as mensalidades a serem quitadas.

– Pode ocorrer também a devolução do veículo. Neste caso o bem vai a leilão. O valor arrecadado no procedimento será abatido do saldo devedor, que é o somatório do valor real do bem mais as taxas pré-estabelecidas em contrato atualizadas. As parcelas que ainda não estiverem vencidas até a data do leilão não sofrerão acréscimos. O consumidor deve solicitar o comprovante de entrega do veículo.

Obs.: É muito importante que o consumidor acompanhe a ocorrência do leilão, e verifique o valor da venda e a evolução das taxas. Para tanto, o cliente pode pedir a nota de venda do veículo (relativa ao leilão) e uma planilha de acompanhamento. Caso a empresa se negue a fornecer estas informações deve-se procurar um órgão de defesa do consumidor.
____________________________________________________________

Dica do Portal!!
Antes de fazer qualquer compra, verifique suas possibilidades financeiras, ou seja, avalie se as parcelas acordadas cabem em seu orçamento.
De acordo com estatística do Portal – reclamações recebidas dos consumidores no canal de interação  ‘fale conosco’, no último semestre – cerca de 60% das mensagens sobre  carro e financiamento são referentes à falta de condições para quitar a dívida.
A maioria desses usuários relatam impossibilidade de cumprir os juros acordados ou de surgimento de situações imprevisíveis que dificultam a continuidade no pagamento.
Lembre-se que imprevistos acontecem.  Então não compre por impulso, pesquise e faça uma planilha de suas contas, para ter uma visão melhor de seus custos fixos, o que poderá ajudar na hora de avaliar as prestações do financiamento.
O ideal, segundo especialistas, é esperar e  poupar ao menos parte do montante através de investimentos  rentáveis para evitar longos financiamentos.

Fontes:
Cartilha PROCON/SP – Dicas para comprar carro 0Km
http://www.procon.sp.gov.br/texto.asp?id=1495
Desistência – Orientações de Renata Reis
Técnica em Defesa do Consumidor – PROCON/SP

7 comments

  1. Primeiramente quero pedir licença para angustiar um pergunta que está intalada em minha garganta e eu não consigo dormir há dias…
    Não vim aqui para elogiar ainda este PROCON pois o achei muito vago de informações e de dificil acesso às informações que desejamos. Ele nada nos infoma, por isso estou tentando por esta porta, e não sei se vou conseguir, pelo sim pelo não estou tentando, senão conseguir respostas verdadeiras, irei aos jornais, revistas, se possível ao Governador do Estado ou ao Presidente da República, mas quero saber meus reais direitos.
    Vim fazer uma pergunta habitual que se faz a todo instante e que vocêssó divulgam quando saem mesmo na TV.
    Quais os nossos verdadeiros direitos como consumidor? E cidadão pernambucano.
    Lembre-se que isto está ocorrendo comigo hoje, amanhã pode ser você.
    Comprei uma passagem de avião para Goias no ano passado para viajar no dia 21/01/2010 e a imbecil da moça que estava preenchendo a colocou para o dia 21/12/2009, e + imbecil fui eu que paguei RS 410,00 e não observei q havia colocado para de dezembro/2009, como devo proceder, quais os meus direitos como consumidor.
    Outra coisa que quero saber, se por acaso eu compre uma passagem para viajar e se de repente eu não mas queira viajar pois estou com medo, ou adoeci, ou alguém de minha famiília irá precisar de mim e eu quiser reaver meu dinheiro de volta como devo fazer? Porque vender informações falsas este país sabe muito bem, mas devolver ou trocar nossas compras isto é muito difícil. Se eu estivesse no estrangeiro as coisas eram mais fáceis. Preciso reaver este dinheiro para comprar os remédios da minha namorada, pois esta passagem do ano quase a perdir com doenças no seu estômago.

  2. gostaria de saber se entrando no procon consigo reduzir o valor das parcelas ou até quitação do meu carro, que acredito que esta com juros abusivos. Fui no procon e a orientadora disse que se o meu carro fosse cdc eu conseguiria fazer a quitação mais em conta. do que o atual. Porém era se precipitou dizendo que o carro e leasing nao tinha como ter acordo. Agora pedi a segunda via do contrato e vi que o contrato e cdc. Ou seja posso voltar no procon e fazer um recalculo novamente?

  3. Gostaria de saber se quando o carro está em busca e apreensão e é pego pela justiça, se o comprador ainda fica individado e se pode realizar mais algum tipo de financiamento?

  4. Olá gostaria que me esclarecesse a respeito do valor cobrado pelos leilões de veículos no r.j em caso de desistência do bem arrematado.se realmente temos que pagar 20% em cima do carro…é que arrematei um veiculo no valor de 22.800,00 reais. Quando na verdade entendi o leiloeiro falar um valor bem inferior a esse acima anunciado.como se nao bastasse o valor final chegou a 25.049,00 cim as taxas ao tentar desistir me cobraram 20% em cima do primeiro valor 2.280,00 gostaria que me ajudassem .atenciosamente

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s