Não se queime com o ferro!


Em análise recente com as principais marcas de ferros de passar roupa do Brasil, o Inmetro atestou que algumas apresentavam problemas referentes, sobretudo, às instruções constantes no manual que acompanha o produto. No entanto, o manual é apenas um dos cuidados que consumidores devem ter na aquisição e durante o uso do produto.

O engenheiro da Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade, do Inmetro, Leonardo Rocha, ensina que, na hora de comprar um ferro, é importante verificar o cabo de alimentação, a ser ligado na tomada. “No caso dos ferros, o cordão de alimentação tem que estar certificado, apresentando um selo estampado em alto relevo no cabo”, alerta ele. “Esse selo atesta que as características construtivas, elétricas e de isolamento do cabo atendem aos requisitos da norma”, prossegue o técnico do Inmetro. Ferros cujos cabos não possuem tal selo podem sofrer curto-circuito e aquecimento exagerado e, em consequência, pôr em risco a segurança do consumidor. Além do selo no cabo, os ferros de passar roupa precisam apresentar informações referentes à sua voltagem, potência, frequência, fabricante e dados sobre o modelo, características de sua isolação contra choque elétricos e grau de proteção contra umidade.

Em relação ao manual de instrução, item obrigatório na aquisição do produto, o consumidor deve prestar cuidadosa atenção nas informações lá constantes. Uma dica importante que precisa estar no manual diz respeito ao cuidado que usuário deve ter com o ferro quando este estiver ligado na tomada, não deixando-o sem acompanhamento. O cuidado deve ser redobrado em residências com crianças. De acordo com pesquisa realizada em 2006 pelo Datasus para o Ministério da Saúde, queimaduras com líquidos quentes ou outras fontes de calor, dentre as quais os ferros, são a segunda maior causa de hospitalizações em crianças de 0 a 4 anos.

Outras informações necessárias nos manuais ensinam que usuários de ferros a vapor ou daqueles com spray não devem encher o reservatório com água enquanto o ferro estiver ligado na tomada. Por sua vez, ferros sem fio ainda devem conter informações sobre a obrigação do seu uso com o suporte para descanso próprio, enquanto ferros para viagem devem alertar o consumidor que não se prestam à utilização frequente e rotineira.

O Inmetro promete maior rigor com os ferros de passar roupa, uma vez que prepara novo regulamento, que tornará obrigatória a certificação para todos os ferros comercializados no país. De acordo com Leonardo Rocha, o regulamento deverá ficar pronto no início do próximo ano. “A partir daí os fabricantes terão dois anos para se adequarem e o comércio, três”, avisa ele.

One comment

  1. Ora, se algumas marcas apresentavam produtos, surge a pergunta: QUAIS SERIAM ESSAS MARCAS? O consumidor
    precisa saber quais são as empresas honestas neste país.
    Chega de comprar pano perfex que vem com tamanho redu-
    zido, papel higiênio com metragem menor, saco de bolachas
    com quantidade menor, etc. etc.
    Tenho simplesmente vergonha desse país no quesito fiscalização
    e PUNIÇÃO dessas empresas que somente visam a obtenção de lucro e não têm nenhum respeito pelo ser humano.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s