Perigo Invisível


Escutar música com fone de ouvido cotidianamente é hábito de milhares de brasileiros. No final da década de 70 surgiu o walkman e virou febre para públicos de todas as idades. Hoje, menores e mais práticos, os parelhos de Mp3, 4, 5 entre outros, muitas vezes integrados aos aparelhos  de telefones celulares, são capazes de reproduzir vários tipos de mídia e podem durar até 20 horas de reprodução de áudio propiciando o uso prolongado.

Entretanto, otorrinolaringologistas alertam que problemas de audição são frequentes pelo uso contínuo e/ou má utilização desses aparelhos, podendo levar até a surdez. A Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia diz que o ouvido humano deve suportar até 90 decibéis, para ter uma boa saúde auditiva.

A exposição constante ao som alto pode agredir as células ciliadas – são como cílios que captam as vibrações do som, elas são responsáveis por enviar os impulsos ao cérebro – podendo  gerar perdas irreversíveis. Nascemos com aproximadamente 12 mil células e começamos um processo de perda naturalmente por volta dos 55 anos. O acúmulo dos traumas nestas células pode causar a surdez da cóclea, também chamada de surdez do nervo. A Sociedade Brasileira de Otologia publicou uma Campanha da Saúde Auditiva alertando que a perda da audição é gradual e indolor, muitas vezes desenvolvendo-se tão lentamente que quase não se nota.

No dia 26 de abril de 2006, entrou em rigor a Lei Nº 11.291 que obriga o fabricante ou o importador de equipamentos de aparelho de som a inserir uma advertência, de fácil compreensão, caso este possa causar dano ao sistema auditivo quando a potência for maior que 85 decibéis. O Código de Saúde Pública acrescenta que o aparelho de som não poderá produzir um nível de pressão acústica superior a 100 decibéis de acordo com normas européias. Porém o volume do aparelho é regulado de acordo com as necessidades do usuário, quanto mais alto o volume, menos tempo de utilização é recomendado pelos especialistas.

Para evitar danos auditivos em longo prazo o consumidor deve estar atento as instruções do produto e a alguns  cuidados divulgados pela  a Campanha Nacional de Saúde Auditiva como:

•Deixe o volume do tocador de MP3 na metade do volume máximo do aparelho;

•Fique atento para que o som saído dos fones não seja ouvido pelos amigos ao redor;

•Evite ficar muitas horas seguidas ouvindo MP3 e

•Procure ajuda médica tão logo seja percebida qualquer alteração da audição

A campanha alerta: “São pequenas atitudes capazes de produzir grandes benefícios para o ouvido. Dessa maneira, você será recompensado com muitos anos de sons agradáveis, prazerosos e memoráveis, apenas cuidando da sua saúde auditiva.”

Bianca Reis
Thaís Vinhas – Estagiária

One comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s