Você Prefere Previnir ou Remediar?


O check up – bateria de exames indicado pelo médico de acordo com o histórico do paciente – tem como função principal prevenir doenças. Essa medida é importante porque muitas doenças não apresentam sintomas imediatamente e, em alguns casos, um diagnostico tardio pode tornar o tratamento mais longo ou até impossibilitar o restabelecimento do paciente.

O site Oncoguia ressalta esse aspecto no tratamento de tumores no qual “as possibilidades de cura estão diretamente relacionadas com tempo em que tumor é detectado no paciente. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, mais chances de o tratamento dar certo”.

Especialistas chamam a atenção que o check-up varia conforme as faixas etárias, o sexo, a predisposição genética e os fatores de riscos do paciente. Por essa razão é tão difícil determinar de uma maneira genérica em que idade deve-se começar a fazê-lo, qual a periodicidade e quais exames que devem ser pedidos pelo médico. Cabe ressaltar que crianças e adolescentes também devem ter acompanhamentos periódicos e que o médico é quem vai definir a periodicidade dos próximos exames e visitas.

Apesar da enorme variação em relação aos tipos de exames que compõem essa avaliação, no geral, os exames laboratoriais como exame de sangue (que pode identificar alterações no colesterol, glicose, anticorpos, dentre outros fatores que o médico quer investigar), fezes e urina são pedidos por terem baixo custo e indicarem com eficiência as alterações no organismo. Por outro lado, existem algumas áreas da medicina que merecem atenção especial quando o assunto é prevenção.

GINECOLOGIA
Toda mulher em idade adulta deve consultar regularmente um ginecologista, assim como toda adolescente, logo depois da primeira menstruação e antes de começar a sua vida sexual. Normalmente, a consulta é realizada uma vez por ano (podendo variar). O check – up nessa área pode identificar: alterações no colo uterino e na vulva que podem ser lesões suspeitas ou precursoras de câncer, além de problemas no útero e ovários, como miomas, tumores, entre outros.  Alem disso, exame clínico das mamas também é extremamente importante.

UROLOGIA
Estuda, diagnostica e trata as doenças do aparelho urinário (rins e vias urinárias) feminino e masculino, em pacientes de todas as idades. Também abrange problemas dos órgãos genitais masculinos (internos e externos) e no retroperitônio (região onde os órgãos urinários estão situados no abdômen). O principal objetivo é a prevenção do câncer de próstata. A periodicidade das consultas é geralmente anual (podendo variar de acordo com o paciente). Outros testes podem ser necessários conforme os dados coletados pelo urologista na entrevista e no exame físico. A avaliação do urologista instrui também o tratamento e a prevenção de doenças que podem progredir para infarto, derrames, dislipidemias (alterações da concentração de lipídeos no sangue) e mudanças neurológicas degenerativas, entre vários outros problemas.

CARDIOLOGIA
Os exames normalmente são anuais, mas sua periodicidade precisa levar em conta a idade, os antecedentes familiares e o estilo de vida de cada paciente. Além da consulta clínica, a avaliação cardiológica completa é composta basicamente por exames de sangue e urina, ultra-sonografias, tomografias, eletrocardiograma e teste ergométrico. Segundo especialistas, com o acompanhamento médico, é possível prevenir graves distúrbios como infarto e acidente vascular cerebral (AVC), conhecido como derrame, podem ser diagnosticados também hipertensão, colesterol alto e diabetes.

ODONTOLOGIA
Uma pessoa deve passar por uma avaliação de sua saúde bucal a partir de seu nascimento. As visitas ao dentista vão variar conforme o caso de cada paciente, e  é o profissional quem vai determinar essa periodicidade. Entre as doenças específicas da cavidade oral que podem ser prevenidas ou diagnosticadas em estágio inicial estão a cárie, gengivites e periodontites. Existem males sistêmicos com manifestação na cavidade oral que podem ser identificados como: doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), reumáticas, tumores cancerígenos.

OFTALMOLOGIA
Essa visita deve começar na infância. Caso a criança não apresente nenhum sintoma que indique algum problema oftalmológico antes da idade de freqüentar a escolar, aconselha-se que a primeira visita seja feita na idade pré-escolar. Uma avaliação oftalmológica é composta por exames como análise da acuidade visual; exame externo sem equipamentos; exames da musculatura ocular, de fundo de olho e da pressão intra-ocular.

Alertamos que os resultados dos exames realizados devem ser analisados pelo seu médico. O paciente pode olhar, buscar informações sobre os resultados e levar os dados encontrados na pesquisa à consulta para conversa com seu médico, mas só o ele pode fazer uma avaliação correta dos resultados. Assim poderá desfrutar plenamente dos benefícios dessas avaliações.

Por Bianca Reis e Thais Vinhas (estagiária)

Fonte: Revista Online Vivasaúde.

One comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s