Inmetro Analisa Teor de Gordura e Colesterol de 09 tipos de Peixes


Você já escolheu a receita para preparar o peixe da Semana Santa? Então, confira o resultado da análise do Inmetro que avalia o teor de gordura e colesterol, considerando a forma de preparo de cada um. E, para quem acreditava que peixe é sempre uma opção leve, o resultado é surpreendente porque a diferença de gordura entre os peixes chegou a 900 por cento.

 Especialistas afirmam que o consumo freqüente de alimentos ricos em alguns tipos de ácidos graxos essenciais (Ômega 3 e Ômega 6), presentes principalmente nos peixes, está associado à redução dos riscos de doenças cardiovasculares, bem como no tratamento de alguns tipos de câncer.

No entanto, a forma de preparar e o tipo do peixe podem influenciar diretamente no seu teor de gordura e colesterol e, dependo desses aspectos, o peixinho como salada pode não ser uma refeição tão leve quanto se imagina.

Com o objetivo de incentivar o consumidor a se alimentar de forma cada vez mais saudável e consciente, principalmente os que precisam controlar o consumo de gordura e colesterol, foram adquiridos pelo Inmetro e pelo Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo – IPEM/SP, 09 tipo de peixes, em posta e filé. Os peixes foram categorizados como “água doce” (pirarucu, filhote e truta), “alto mar” (badejo e cherne) e “costa” (pescadinha, sardinha, robalo e namorado). Todas as porções foram preparadas pelo laboratório e os tipos de preparo variaram dependendo dessa categorização dos peixes.  Sendo assim, teremos:

  •   Porções fritas: foram feitas três versões de peixe frito.  Uma porção “frito em óleo de soja”, outra porção idêntica do mesmo peixe “frito em azeite refinado”, e outra, também igual, em “extra-virgem.”
  •  Porções refogadas: Foram feitas 05 formas de refogado. Uma porção “refogada sem adição de óleo de soja”, outra porção idêntica do mesmo peixe “refogado com adição de óleo de soja”, a terceira porção “refogado com adição de azeite refinado”, a quarta “refogada com azeite extra-virgem” e a última dessa modalidade de preparo “refogada com adição de manteiga”;
  •   Porções grelhadas: todas as porções foram feitas sem adição de nenhum ingrediente ao alimento.

Ao avaliar o teor de gordura nos peixes grelhados, o Filhote e Pescadinha foram os mais gordurosos. No entanto, o Badejo e o Robalo foram os que apresentaram menos teor de gordura.

Em relação ao teor de colesterol, comparando os diversos tipos de peixe na versão grelhada, o Badejo, seguido do Namorado, foram os peixes que apresentaram os menores teores de colesterol, sendo, respectivamente, 35% e 32% menores do que o Cherne, que ocupa o último lugar do hanking dos que tem mais colesterol, na seção de grelhados.

Entretanto, o Pirarucu apresentou o maior teor de colesterol quando refogado em azeite extra-virgem e em óleo de soja.  Na prática, isso significa que: Ao comer 300g de Pirarucu preparado dessas duas formas, o consumidor estará no limite da sua cota máxima diária. Mas, atenção! Se você consome eventualmente não há risco de danos para saúde. O Cardiologista, Carlos Scherr, lembra ainda que: fala-se constantemente dos danos causados pelo consumo de colesterol , mas pouco se comenta de gordura saturada. “Essa quando a gente come se transforma dentro do organismo em 3 vezes mais colesterol. E os peixes de uma maneira geral têm baixa gordura saturada”.

             No que diz respeito ao teor de gordura saturada, para o modo de preparo grelhado, os peixes que apresentaram maiores teores foram o Filhote, a Truta e a Pescadinha. O Badejo novamente foi o peixe que apresentou o menor teor.

 Com relação aos ácidos graxos essenciais – Ômega 3 e Ômega 6 – cujos benefícios citamos no início da matéria, os resultados encontrados ratificaram a necessidade de equilíbrio entre o alto teor de ômega 3 e o baixo teor de saturados.

O Inmetro enviará o relatório dessa análise aos Ministérios da Saúde – MS e da Pesca e Aqüicultura – MPA, para discutir possibilidades de contribuição para o desenvolvimento de políticas públicas preventivas voltadas à saúde e à reeducação alimentar dos brasileiros, pois se alimentar bem ainda é a maneira mais simples de cuidar da saúde e favorecer uma melhor qualidade de vida.

Confira o resultado na íntegra!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s