Vai viajar para o exterior nas férias? Fique atento às dicas para preservar sua saúde.


Surtos de sarampo e de bactéria letal na Europa preocupam os viajantes que tem esse destino. A saída é a prevenção.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, já foram registrados mais de 6,5 mil casos de sarampo em 33 Países, mas o mais atingido é a França com cerca de cinco mil casos e 06 mortes.

De acordo com o Médico especialista, Luis Fernando Corrêa, em entrevista ao Bom Dia Brasil, o sarampo não é uma doença benigna, principalmente para os adultos, pois pode dar meningites ou encefalites , podendo, em alguns casos, até leva a morte um adulto jovem em função  da reação imunológica. Nas crianças, é uma doença menos grave, mas também pode ter consequências graves.

Diante desse cenário a recomendação do Ministério da saúde para os viajantes brasileiros é que estejam vacinados contra o sarampo (Vacina Tríplice Viral que inclui rubéola e caxumba). A recomendação é válida mesmo para os que têm como destino os Estados Unidos e outras nações da Américas, pois,  no período de férias, a circulação de turistas aumenta em todas as partes do mundo.  Se você não lembra se tomou a vacina e se não tem certeza se teve a doença e vai viajar, o indicado é fazer a vacina. Os indivíduos que já tiverama doença estão imunizados para o resto da vida, mas não há problema em tomar a vacina.

No caso da bactéria – Escherichia coli – que provoca diarréia severa e problemas renais, cujo foco é a Alemanha ,  já são mais de 15 países afetados, com 31 óbitos.  A recomendação é reforçar os cuidados com a higiene pessoal, uma vez que, de acordo com a OMS, a bactéria pode ser transmitida de uma pessoa para outra pelo contato de mãos mal lavadas ou material fecal. Dessa forma,  é aconselhável  lavar as mãos antes das refeições , depois de usar o banheiro , depois  de ter contato com animais, ao preparar e tocar alimentos e evitar a ingestão de alimentos crus, considerando que os atuais suspeitos são os brotos vegetais.

Cabe destacar que no Brasil não foi registrado nenhum caso da bactéria letal e em relação ao sarampo, o país só teve 11 caso este ano e todos importados,  segundo o Ministério da Saúde.

Mais dicas e sobre o sarampo:

– Quem estiver viajando e suspeitar que contraiu  a doença procure o médico ates de voltar.

– A vacina tríplice é oferecida pelo Ministério da Saúde para pessoas de até39. Essa limitação de idade é porque se acredita que seja pouco provável que  os indivíduos  acima dessa faixa jamais tenha contraído sarampo.

–  O ideal é tomar a vacina até dez dias antes de embarcar, prazo mínimo para produzir imunidade. Mas se não for possível fazer nesse prazo vacine-se assim mesmo.

Fonte: Jornal O Globo 

Bianca Reis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s