Produto pirata aumenta a insegurança pública, o desemprego e coloca em risco a sua saúde.


Pesquisa da Fecomércio-RJ/Ipsos realizada com mil pessoas em 70 cidades do país, incluindo nove regiões metropolitanas,  revelou que  mais da metade  da população ( 52%) admitiu ter comprado algum produto pirata no ano. Entre 2010 e 2011 houve um crescimento de 4% no número de pessoas que admitiram comprar produtos falsificados.

 Um dado alarmante desse levantamento, divulgado em setembro, é a significativa adesão das classes A e B ao consumo de produtos piratas de um ano para o outro. Em 2010, 47% dos entrevistados destas classes afirmaram que adquiriram algum item dessa natureza. Este ano, 57% admitiram ter comprado produtos falsificados, apesar de ter consciência sobre a prática ilegal e seus prejuízos.

O estudo mostrou também que 82% dos consumidores das classes A e B acreditam que a pirataria alimenta a sonegação de impostos. Para estes, o consumo de produtos piratas também oferece prejuízo ao fabricante ou artista (80%) e prejudica o faturamento do comércio (75%). No entanto, estes consumidores acreditam cada vez menos que o produto pirata cause desemprego e alimente o crime organizado. Os produtos falsificados mais consumidos são CD, DVD, roupas, óculos, calçados, bolsas ou tênis. A principal justificativa apresentada para a compra de produtos piratas continua sendo o preço mais em conta.

Se você compartilha dessa opinião, é importante repensar sues conceitos e valores ,  pois, não tenha dúvida que  o barato, nesse caso, sai caro para toda a sociedade.  O Secretário Executivo do Fórum Nacional Contra a Pirataria (FNCP), Rafael Bellini, em entrevista concedida ao Portal do Consumidor, ressalta que estudos direcionados ao funcionamento do mercado informal, voltado à venda de produtos falsificados (piratas), constataram que as consequências se estendem desde o aumento do risco à saúde e segurança do consumidor, exposto a um produto em desacordo com as normas técnicas e de higiene, até o fato de que a aquisição de produtos de origem duvidosa contribui para a manutenção e o fortalecimento de grandes organizações criminosas. Estas se beneficiam do comércio de produtos falsificados para introduzir em nosso país drogas e armas, contribuindo para o aumento da insegurança pública, do desemprego, bem como para a inibição de investimentos nas áreas de infraestrutura e pesquisa e desenvolvimento no país.

Bellini lembra que o combate a esse tipo de crime depende da atuação em diversas frentes como atividades repressivas, executadas pelos órgãos de repressão e fiscalização nas esferas federal, estadual e municipal e no âmbito do setor privado; ações educativas e de conscientização junto ao consumidor; propostas econômicas envolvendo a redução do preço final dos produtos originais, a necessidade de se debater a redução da atual carga tributária para alguns setores, e o acompanhamento de propostas legislativas no Congresso Nacional. Ele ressalta que todas essas vertentes são constantemente e concomitantementes desenvolvidas na esfera pública e privada, por meio dos órgãos públicos, associações, institutos, escolas, universidades e demais atores que se preocupam com o tema combate à pirataria e suas consequências para o país.

Entretanto, todas essas ações podem perder sua eficácia se a maioria dos consumidores não percebe os problemas intrínsecos ao consumo do produto falsificado. Assim, a compra de um simples DVD falsificado não pode ser desvinculada das conseqüências geradas por essa prática. “A compra de forma responsável não deve se restringir a satisfação imediata de sua vontade, já que o incentivo ao comércio irregular retorna à sociedade em forma de desemprego formal, enfraquecimento dos direitos do consumidor consagrados no Código de Defesa do Consumidor, insegurança pública, dentre outros reflexos negativos”, lembra o Secretário Executivo do FNCP.

Confira aqui a entrevista na íntegra.

One comment

  1. Não vou dizer que nunca assisti a um dvd pirata, agora ,comprar nunca comprei pois tenho minhas duvidas para onde vai esse dinheiro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s