Vai pagar dívidas com o 13º?


O 13º salário costuma vir em dezembro, mas uma parte dos trabalhadores já recebeu a primeira parcela em novembro. De acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade – Anefac, 60% dos consumidores pretendem utilizar o 13º salário para o pagamento de dívidas este ano. Terminar o ano sem dívidas é sonho de muita gente, mas para isso é preciso muita disciplina para aproveitar essa renda extra para reorganizar o orçamento.

Para quem vai dar esse destino a esse dinheiro extra, especialistas recomendam anotar todas as despesas em uma planilha, assim terá um quadro geral de todos os custos fixos e extras o que facilitará analisar o que pode ser cortado e o que pode ser reduzido. Depois dessa avaliação você terá noção do quanto restará do seu 13º salário.

Priorize o pagamento das dívidas pendentes que tenham juros mais altos como os do cheque especial, que tem uma das taxas mais elevadas cobradas pelos bancos, ou as que são provenientes do parcelamento do cartão de crédito. Escolha as dívidas mais caras e com juros maiores.

Em caso de dívidas muito altas ou que já duram muito tempo pode ser necessário tomar precauções com relação a alguns bens.  Avalie o que pode ser vendido para quitar a dívida, como um carro, eletroeletrônicos … Em alguns casos, pode ser interessante pegar um empréstimo com juros menores, como o consignado, por exemplo, do que deixar a dívida aumentar no cheque especial ou no rotativo do cartão de crédito, mas não esqueça ao negociar o novo empréstimo do seu planejamento de custos, pois esse parcelamento deve caber no seu orçamento. A assessora econômica, Fernanda Della Rosa em entrevista ao Jornal Hoje, em 17/11, afirma que “O ideal é não fazer novos empréstimos, porque a cada um você vai ter que renegociar. Mas em casos extremos é importante fazer essa troca”.    

Considere também as altas despesas do início do ano como: IPVA, IPTU, e material escolar, se houver alguma sobra do 13º reserve para pagamento dessas contas. Normalmente, há descontos para pagamentos em parcela única.  Lembre-se que é sempre mais saudável para o seu bolso poupar e pagar com desconto do que contrair dívidas e fazer pagamentos parcelados.

No final do ano há um enorme estímulo para o consumo – justamente em função da renda extra do décimo terceiro – e abrir mão dos rituais dessa época não é simples, é preciso ter muita disciplina e determinação para começar o ano sem dívidas. Só há um caminho para manter seu saldo no azul ao longo de 2012: faça suas contas todos os meses, considerando todos os compromissos, pois apenas um bom controle financeiro permitirá a elaboração de um planejamento eficaz.

One comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s