Telefonia celular, cartão de crédito e banco comercial lideram ranking de queixas


Telefonia celular é responsável por mais de 78 mil atendimentos de Procons em todo o país. No período entre 1º de janeiro e 30 de junho de 2012, foram registradas 861.218 demandas de consumo no Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec). As demandas se referem a todos os tipos de atendimentos realizados pelos Procons, como o Atendimento Preliminar e a Simples Consulta, até os processos administrativos instaurados, que na nomenclatura do Sindec são chamados de Reclamação.

Os principais assuntos demandados no período foram:

Posição Assunto Total Percentual
Telefonia celular 78.604 9,13%
Cartão de crédito 74.889 8,70%
Banco comercial 73.819 8,57%
Telefonia fixa 53.790 6,25%
Financeira 41.519 4,82%
Aparelho celular 38. 966 4,52%
TV por assinatura 29.913 3,91%
Energia elétrica 27.213 3,47%
Microcomputador / Produtos de Informática 25.021 3,27%
10º Internet (Serviços) 16.703 3,16%

Fonte: Senacon/Sindec

O Sindec, coordenado pela Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, integra hoje 24 Procons estaduais e mais de 146 Procons municipais. Como vários desses Procons contam com mais de uma unidade, o Sistema opera em 396 unidades espalhadas por 214 cidades brasileiras. Esses Procons atendem a uma média mensal de 150 mil consumidores.

Principais Problemas em Telefonia Celular:

 

Posição Problemas Total Percentual
Cobrança indevida/abusiva e dúvidas sobre cobrança/valor/reajuste 43.220 54,98%
Contrato – Rescisão/alteração unilateral 8.870 11,28%
Serviço não fornecido e vícios de qualidade 5.455 6,94%

Demais Problemas

21.059 26,79%

Total

78.604 100,00%

Fonte: Senacon/Sindec

Fornecedores mais Demandados em Telefonia Celular:

 

Posição Fornecedor Total Percentual
CLARO 26.376 37,56%
VIVO 10.670 15,19%
TIM 10.221 14,55%
OI 10.140 14,44%

Fonte: Senacon/Sindec

Todas as demandas registradas pelos Procons no Sindec recebem uma classificação de Área, Assunto e Problema. O objetivo dessa classificação é permitir o agrupamento das demandas segundo alguns critérios, para auxiliar na análise e na leitura dos dados, tanto por parte dos órgãos do SNDC, dos órgãos de imprensa, como também por parte dos consumidores.

A classificação de Área é um agrupamento geral, que indica o setor econômico em que se insere a demanda do consumidor. No Sindec, a classificação de Área possui sete segmentos: Alimentos, Assuntos Financeiros, Habitação, Produtos, Saúde, Serviços Essenciais e Serviços Privados. O Sindec tem 238 categorias na classificação de Assunto e 254 na classificação de Problema.

Fonte: DPDC/MJ

One comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s