Você conhece a Etiqueta de Conservação de Energia?


Em nosso segundo capítulo da série sobre o Programa Brasileiro de Etiquetagem, vamos falar sobre a própria etiqueta, suas informações e como entendê-la de maneira correta.

A etiqueta é o Selo de Conformidade que fornece informações sobre a eficiência do consumo de energia dos equipamentos e evidencia o atendimento a requisitos de desempenho estabelecidos em normas e regulamentos técnicos. Dessa forma, você pode avaliar melhor e comprar o produto que consome menos energia, economizando ao escolher produtos mais eficientes.

Dependendo do critério de desempenho avaliado, ela recebe nomes diferentes. Quando a principal informação é a eficiência energética do produto, por exemplo, ela se chama Etiqueta Nacional de Conservação de Energia, e classifica os produtos em faixas coloridas, em geral de “A” (mais eficiente) a “E” (menos eficiente), além de fornecer outras informações relevantes (como, por exemplo, o consumo de combustível dos veículos e a eficiência na lavagem e no uso da água em lavadoras de roupa).

Outro exemplo de etiqueta é o Selo Ruído, iniciativa coordenada em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, que informa aos consumidores o nível de ruído gerado pelo funcionamento de aparelhos como secadores de cabelo, liquidificadores e aspiradores de pó, permitindo diferenciar aqueles mais silenciosos.

Veja o exemplo da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia para saber como encontrar, de forma geral, as informações que podem influenciar sua escolha pelo produto mais adequado às suas necessidades:

etiqueta-p1

Nesta parte você encontra o tipo de energia classificado pela etiqueta (elétrica ou combustível, tal como o gás, a gasolina e o etanol), o tipo de equipamento (como refrigerador, aquecedor a gás ou automóvel, por exemplo) o nome do fabricante, sua marca comercial ou logomarca.

etiqueta-p2

Aqui você encontra a classificação do equipamento, variando do “A” (mais efi ciente) até a letra correspondente ao menos eficiente (dependendo do produto, pode haver 3, 4 ou mais classes).

Como a eficiência energética é a relação entre o trabalho realizado pelo equipamento e a quantidade de energia consumida por ele no seu funcionamento, essa classificação, na verdade, mostra quais são os equipamentos mais econômicos do mercado.

As cores das faixas variam do verde mais forte, indicando produtos com mais eficiência, aos tons mais alaranjados ou vermelhos, indicando menor eficiência. Lembre-se de que este ranqueamento é válido para comparar equipamentos de mesma categoria.

Como a indústria está sempre implementando melhorias de modo a atender a expectativa dos consumidores por produtos mais eficientes, periodicamente ocorre um acúmulo nas classes superiores da etiqueta.

Quando isso acontece, o Inmetro revisa os níveis de eficiência e faz uma nova classificação, preservando, assim, o direito de escolha dos consumidores e o estímulo à competitividade da indústria.

etiqueta-p3

Esta parte da etiqueta fornece a indicação numérica que faz a diferença no seu bolso. Em produtos elétricos, por exemplo, a descrição indica o consumo de energia em kWh por mês (para refrigeradores), por hora (condicionadores de ar) e por ciclo (lavadoras de roupa); em fogões, indica o percentual de rendimento dos queimadores e dos fornos, isto é, a eficiência com que aproveitam o gás para cozinhar e assar os alimentos.

Quer saber quanto custa, por mês, o funcionamento do seu refrigerador? Multiplique o valor do consumo em kWh/mês pelo valor da tarifa elétrica cobrada no seu estado (informado na sua conta de energia elétrica). Também pode indicar a categoria, a tensão elétrica, o modelo e características do produto (o tipo de degelo em um refrigerador, por exemplo).

etiqueta-p4

Por fim, mas não menos importante, algumas informações adicionais são disponibilizadas na etiqueta: o volume do refrigerador, do congelador ou do forno, por exemplo. Também traz informações como a eficiência na lavagem e centrifugação, além da capacidade e o consumo de água de lavadoras de roupa.

Nos automóveis, informa sobre o consumo de combustível na cidade (ciclo urbano) e na estrada (ciclo rodoviário), para gasolina e etanol no caso dos veículos flex.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s