Edificações mais sustentáveis


sustentavel

Uma das preocupações importantes com o meio ambiente nos dias de hoje está nos novos empreendimentos imobiliários, já que as edificações das classes residencial, comercial e poder público representam cerca de 50% do consumo de energia elétrica no Brasil.

Pensando nisso, o Inmetro em parceria com o programa Procel Edifica, desenvolveram uma etiqueta de eficiência energética de edificações. O potencial técnico de economia em edificações existentes é estimado em 25%, enquanto que em prédios novos (nos quais se pode considerar a eficiência energética nas edificações desde a fase de projeto) pode alcançar até 50%.

Grande parte das edificações apresenta desperdício de energia por não considerar os importantes avanços na construção civil. É claro, que as soluções devem ser providas desde a fase do projeto arquitetônico, passando pela construção, até a utilização final.

O Portal do Consumidor ouviu a professora Drª. Ana Lucia Torres Serroa da Motta, da Universidade Federal Fluminense, para esclarecer alguns importantes aspectos ligados à preservação do meio ambiente em edificações.

Portal do Consumidor – Quais as soluções, dentro da arquitetura bioclimática, que podem ser usadas pela construção civil atualmente?

Profª. Ana Lucia – Diversas soluções: elas buscam economizar energia, água e reduzir a geração de resíduos sólidos não compostáveis. (Nota do PC:  não compostáveis são os resíduos não orgânicos)

PC – O que você recomendaria, nesse sentido, ao consumidor que vai construir sua casa ou reformá-la?

AL – É necessário consultar um arquiteto com especialização na área de avaliação/certificação de construções sustentáveis. É um campo que necessita de conhecimentos em termodinâmica, matemática financeira, cálculos, etc… Não se pode generalizar soluções. O que é perfeito para seu vizinho pode não resolver seu problema.

PC – Que tipo de benefícios econômicos essas escolhas podem trazer para o consumidor?

AL – Benefícios econômicos, como a redução no IPTU (SELO VERDE DA PREFEITURA), benefícios econômicos indiretos como a redução do consumo em eletricidade.

PC – Em relação aos novos empreendimentos imobiliários, há algum dado estatístico que retrate o quanto as novas edificações têm usado os parâmetros sustentáveis no Brasil?

AL – Não existe um levantamento especifico para isso, mas acredito que a ELETROBRÁS (PROCEL EDIFICA) pode estar registrando dados sobre certificação de imóveis. Agora, muitas ações isoladas são tomadas sem a finalidade de certificação e podem não ter registro.

PC – Em sua opinião, de que forma o consumidor pode ser indutor de investimentos e empreendimentos imobiliários mais sustentáveis?

AL – A consciência dos benefícios econômicos e em conforto ambiental pode torná-lo num divulgados espontâneo de certas medidas. Mas, como ocorre com os remédios, o que cura um pode matar o outro. Sempre um especialista deve ser consultado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s