O que você entende sobre Recall?


 

De uns tempos pra cá ouvimos falar com frequência que uma empresa está fazendo Recall de determinado produto ou serviço. Mas e você sabe o que é recall?

Recall, literalmente, quer dizer “chamar de volta” ou também conhecido como recolhimento de um produto, é o mecanismo que obriga o fornecedor a alertar nos jornais, rádios e TVs os consumidores que adquiriram produtos defeituosos com potencial risco para a saúde e segurança do consumidor, além de informar sobre os procedimentos a ser adotados para a solução do problema – o conserto ou a troca.

Em 2012 a SENACON (Secretaria Nacional do Consumidor) criou uma base de dados que contém todos os recalls ativos, além de um sistema de comunicação dos consumidores. É possível cadastrar um e-mail no site para ser avisado sobre o surgimento de novos recalls – na base de dados, é possível pesquisar por nome ou categoria de produto quais são os recalls ativos. [Consulte aqui].

O Inmetro possui um Banco Nacional de Acidentes de Consumo, ao qual o consumidor pode relatar algum acidente que tenha sofrido com determinado produto ou serviço, além de poder consultar quais produtos estão submetidos a Recall. Um acidente de consumo ocorre quando um produto e/ou serviço prestado provoca dano físico ao usuário ou a terceiros mesmo quando utilizado ou manuseado corretamente, de acordo com as instruções de uso. Acesse aqui o Banco de Acidente de Consumo do Inmetro.

Os consumidores estão cada vez mais atentos aos anúncios de Recall e rejeitando cada vez mais os produtos submetidos ao mesmo. Segundo uma enquete realizada pelo o Site O Globo, 61% dos consumidores responderam que NÃO comprariam produtos submetidos a recolhimento por perder a confiança no fabricante; já os 39% restantes não veem problemas em voltar a comprar o produto.

O que diz o Código de Defesa ao Consumidor:

A prática do recall se estabeleceu no Brasil com a publicação do CDC, nos artigos 6º e 10.

Art. 6º – O consumidor tem direito à proteção da vida, saúde e contra riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos.

Art. 10 – O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança. Acesse o Código de Defesa do Consumidor.

Fique atento aos produtos que estão submetidos ao recall, pois uma vez anunciado, o consumidor deve entrar em contato com a empresa que solicitou o recolhimento do produto para evitar algum dano à saúde do usuário.

Luiz Carlos Rodrigues (Estagiário do Portal do Consumidor)

3 comments

  1. Muito boa a matéria! parabéns!

    parece que Recall virou moda agora, acho que as empresas precisam investir mais em seus produtos e nos consumidores

  2. É muito bom que se tenha onde fazer os apontamentos de atividades sociais e financeiras não adequadas a conduta ética e moral. Como aconteceu comigo, em 24 de dezembro no Hotel Itamarati e Restaurante, em São José do Rio Preto…foi lamentável, nojento, amoral, aético e enfim, desrespeito, posse do Direito alheio e ainda agressiva e enfim roubo financeiro e falta de preparo em atendimento aos Cidadãos. Humilhante e agressões…bem estou preparando e informando á pessoas que, por acaso, estejam indo à Cidade, e cuidado … Seria bom que houvesse um Espaço Público e Legal, onde se pudesse informar aos Cidadãos e a toda gente o procedimento dessa ou aquela empresa ….sim baseado no fatos ocorridos e registrados…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s