Vai reformar a casa? Confira 5 dicas importantes


Se-Prepare-Para-Limpeza-“Pós-reforma”Muita gente esperou passar o período pré-Copa que movimentou e onerou  bastante o mercado de construção civil para fazer a tão sonhada reforma da casa. 

 Apesar de desejada, essa tarefa costuma dar muita dor de cabeça. Excesso de sujeira, os gastos inesperados, orçamentos discrepantes, prazos não cumpridos são problemas comuns durante as obras. Sendo assim, reunimos algumas dicas para que você possa evitar ou contornar grande parte desses problemas.

 1-    Planejamento.   Defina claramente  tudo que será feito, pesquisando  e anotando no papel os objetivos do projeto. Não se esqueça de no projeto avaliar questões como:  se o piso será frio ou quente, se será de madeira ou cerâmica ou se, precisará de reformulação da estrutura elétrica para suportar um maior gasto de energia. Essas decisões são imprescindíveis  para  organizar as despesas  e o  planejando mais corretamente seus gastos. 

 2 – De posse desse planejamento, o Idec orienta solicitar um orçamento que deve conter: o valor da mão de obra, materiais e equipamentos que serão usados, as condições de pagamento, bem como as datas de início e término dos serviços. Não se esqueça de verificar a validade dos valores do orçamento e , caso aprove, é preciso documentar essa ação assinando em baixo,  datando e dizendo aprovado.

  3  Faça um contrato depois da aprovação do orçamento definindo  os direitos e deveres de cada um, contendo:

  • nome, RG e endereço do contratante e do contratado;
  •  o serviço e endereço em que será executado;
  •  o valor da mão de obra;
  • materiais e equipamentos incluídos no preço e o que será considerado extra;
  • especificação dos materiais utilizados;
  • condições e formas de pagamento;
  • data do início e término do serviço;
  •  multa em caso de atraso na realização da obra;
  •  prazo e termos de garantia;
  •  valor da multa em caso de atraso no pagamento;
  • a responsabilidade pela compra de materiais e critérios que indique a qualidade que deseje (marcas e outros tipos de preferências);
  •  a forma de pagamento;
  •   assinatura de ambas as partes e, se possível, de duas testemunhas.

O Idec alerta: “Quando a reforma for mal feita ou não estiver de acordo com as especificações do contrato, o consumidor deve informar às empresas e profissionais contratados. O CDC estabelece que o fornecedor responde pelos vícios de qualidade que possam prejudicar as obras executadas. O consumidor pode utilizar os mecanismos legais cabíveis e exigir a reexecução dos serviços, a restituição imediata da quantia paga ou o abatimento proporcional no preço.
Se no fim da reforma o profissional ou a empresa cobrar a mais por um serviço prestado que já estava previsto no contrato, esse valor não precisa ser pago. O valor deveria ter sido incluído no primeiro preço combinado.”

  4. Na entrega do material, é essencial que alguém de confiança esteja presente para conferir se existe diferença de quantidade, qualidade ou de características dos produtos descritos no contrato e adquiridos na loja.

 5. Antes de começar a obra proteja seus bens. Embale tudo que puder em caixa de papelão ou plástico de bolha para proteger pisos e móveis. È recomendável ter alguém zelando móveis e fazendo uma limpeza sempre que possível ainda durante a obra. 

 Fonte: Idec

 

 

One comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s