93% das marcas de whey protein analisadas pelo Inmetro estavam não conformes.


O Inmetro analisou 15 marcas de whey protein concentrado. Os resultados dos ensaios realizados nos suplementos proteicos para atletas demonstraram que 93% das marcas apresentaram algum tipo de não conformidade. Foram avaliadas a quantidade de proteína, o teor de proteínas, o teor de carboidrato, a origem proteica, a presença de substâncias não declaradas e a rotulagem. O ensaio de teor de carboidrato revelou os resultados mais preocupantes, pois 73% estavam não conformes. Houve marca que apresentou três vezes mais carboidratos do que o descrito no produto, o que pode comprometer a programação nutricional do usuário, trazendo para ele resultados indesejados.wheyimagem

A popularidade desse suplemento aumentou muito nos últimos anos. Também têm sido crescentes os questionamentos, as dúvidas, as reclamações e as denúncias sobre o produto enviadas à ouvidoria do Inmetro e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária –  Anvisa,  órgão regulamentador responsável.  Vale lembrar que, recentemente, a Agência retirou lotes de diversas marcas do mercado, por encontrar irregularidades referentes à rotulagem, ao teor de carboidratos e proteínas, bem como à própria composição do produto.

Diante desse cenário, e entendendo que os consumidores necessitavam de mais informações sobre os produtos, o Inmetro analisou as principais marcas de whey protein concentrado (100% pure whey) em pó, a forma mais comum do produto e uma das mais consumidas.

O que é whey protein e tipos existentes no mercado:

O whey protein é um suplemento à base de proteína do soro do leite, de baixo peso molecular, com alto valor biológico de proteína e grande capacidade de absorção, que vem sendo largamente utilizado por atletas, praticantes de atividades físicas, pessoas que querem emagrecer fazendo dietas ricas em proteínas, entre outros públicos.

As proteínas de alto valor biológico, ou proteínas completas, são aquelas que contêm todos os aminoácidos essenciais em quantidades e proporções ideais para atender às necessidades orgânicas. Outros exemplos desse tipo de proteínas são encontrados em carnes, peixes, aves e ovos.

Cabe esclarecer que a produção de whey protein é resultado da obtenção da proteína do soro a partir de diferentes técnicas de produção e processamento que geram uma variação em suas concentrações, misturas, processamento e valor biológico. Há, basicamente, três classificações para o produto: o concentrado, o isolado e o hidrolisado.

  • O whey protein concentrado (objeto da análise feita pelo Instituto) – pode fornecer de 29% a 89% de proteína, dependendo do tipo de produto. Quanto menor o nível de proteína concentrada, maiores são os níveis de gordura e lactose, podendo apresentar grandes quantidades de imunoglobulinas e lactoferrinas. É mais utilizado como aditivo alimentar, devido seu baixo custo e processo de fabricação. É a forma mais barata de whey, que permite a liberação de componentes bioativos responsáveis pela aceleração do anabolismo e recuperação muscular.
  • A forma isolada é a forma de whey mais pura, contendo cerca de 90% ou mais de proteína em sua composição. Além disso, a maioria dos suplementos de whey isolados é isento de gordura e apresenta menos de 1% de lactose, sendo o mais indicado para os portadores de intolerância à substância.
  • Por fim, o whey protein hidrolisado exige que os ingredientes sejam colocados em maior quantidade, o que pode fazer com que alguns produtos contenham maltodextrina como primeiro ingrediente, um carboidrato de absorção lenta, que pode levar a ganho de peso.

Resumo do Resultado das análises realizadas no produto.

Foram analisadas 15 diferentes marcas de suplementos proteicos para atletas, de fabricação nacional e importada, disponíveis no mercado brasileiro, em distintas faixas de preço. Marcas analisadas: EAS 100%, Body Action, Pró Profissional Line, Integral Médica, STN Steel Nutrition, Solaris, Voxx,  DynamicLab, Maxx Titanium, DNA, Universal, Met-Rx Shaping Every Body, Sportpharma, New Millen Suplementos e Nature’s Best.

A primeira avaliação realizada foi em relação à quantidade de proteína, considerando os requisitos para que um produto possa ser considerado suplemento proteico para atletas. Para ser comercializado nesta categoria, o suplemento deve apresentar 10g como quantidade mínima de proteínas. Este requisito foi integralmente cumprido por todos os produtos analisados.

O segundo ensaio verificou o teor de proteínas presentes em cada amostra, comparando-os com os valores declarados pelo fabricante nas informações nutricionais. O resultado reveleou que 13% das marcas analisadas apresentaram diferença superior a 20% (variação permitida pela resolução da Anvisa) em suas declarações de quantidade. As marcas Solaris e Voxx foram consideradas não conformes nesse ensaio, pois continham menos proteínas do que o apresentado no rótulo ao consumidor.

Em seguida, foi examinado o teor de carboidrato, quantificando os carboidratos presentes em cada amostra e comparando o resultado com o que foi declarado na embalagem. Esse ensaio revelou os resultados mais preocupantes, pois 73% estavam não conformes.  Das quinze  marcas, 11 apresentavam mais carboidratos do que o anunciado. Em casos mais graves, foram encontradas três vezes mais carboidratos do que o descrito no produto, o que pode comprometer a programação nutricional do usuário, trazendo para ele resultados indesejados. As marcas que apresentaram não conformidade são: EAS 100%, Pró-Profissional Line, Integral Médica, STN – Steel Nutrition, Solaris, Voxx, Dynamic Lab, Universal, Sportpharma, New Millen Suplementos e Nature’s Best.

A origem proteica das amostras também foi analisada. Esse teste visou comprovar que a proteína utilizada no produto era de fato aquela anunciada ao consumidor, isto é, a proteína do soro do leite. A marca DNA, não estava conforme, pois apresentou proteínas provenientes do trigo e da soja junto àquelas do soro do leite, o que pode causar diferenças na absorção da proteína por parte dos usuários e, por isso, foi considerada não conforme.

Foram examinadas também as substâncias não declaradas. Este ensaio buscou determinar a presença de substâncias não declaradas nas amostras, em especial, a cafeína. As marcas EAS 100%, Pró-professional Line, Steel Nutrition,  Maxx Titanium e Sportpharma apresentaram a presença de cafeína nas amostras e foram consideradas não conformes.

A presença de cafeína em algumas das amostras analisadas, provavelmente, advém da matéria-prima usada para conferir sabor ao produto, o cacau. Entretanto, é fundamental destacar que uma das amostras em que foi constatada a presença de cafeína apresentava o sabor morango. Ainda que as concentrações de cafeína sejam baixas e insuficientes para causar efetivo dano à saúde dos consumidores, entende-se que todos os componentes do produto, inclusive os subprodutos inerentes às matérias-primas, deveriam ser completamente informados ao consumidor.

Por último, foi verificada a rotulagem, que deve atender  ao disposto na RDC/ANVISA nº 360.  Cabe destacar que a informação que se declara na rotulagem nutricional complementa as estratégias e políticas de saúde dos países em benefício da saúde do consumidor, além de fornecer informações que subsidiam a compra do  produto. As marcas EAS 100%, Body Action, Integral Médica, Steel Nutrition, Dynamic Lab, Maxx Titanium, DNA, Universal, Sportpharma, New Millen Suplementos e Nature’s Best foram consideradas não conformes.

Saiba mais: Mitos e verdades sobre whey protein 

Resumo dos resultados da análise:

tabelawhey3

Como encaminhamento dos resultados da análise, o Inmetro enviou o relatório completo com os respectivos resultados para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, para que a agência possa dar o devido tratamento aos dados, notificando as empresas com não conformidades encontradas.

Bianca Reis – Jornalista
É permitida a reprodução parcial ou total deste material desde que citada a fonte.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s