Inmetro quer ouvir a sociedade sobre os maiores riscos dos parquinhos


Ir ao parquinho é um programa frequente na vida das crianças. Mas os responsáveis precisam ficar atentos, pois um estudo conduzido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro revela que essa brincadeira pode oferecer riscos aos pequenos. Visando implementar medidas de melhoria neste segmento, o órgão abriu uma consulta pública para ouvir a sociedade.

parquinho

Após receber demanda da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente da Prefeitura de São Paulo sobre a segurança dos brinquedos de parquinhos, o Inmetro conduziu um estudo para averiguar quais os riscos vinculados a esses equipamentos e avaliar a possibilidade de regulamentá-los.

Assim, realizou um grande levantamento de dados de diversas fontes. Um dos números relevantes foram os registros do Datasus, departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil, que apontam 45 mortes de crianças em playgrounds, nos últimos 15 anos, e 6.218 internações hospitalares provocadas principalmente por quedas.

Visando entender melhor as possíveis causas desse tipo de acidente, a Autarquia realizou uma pesquisa entre dezembro de 2013 e janeiro de 2014, com 212 unidades de ensino infantil, em âmbito nacional. Os principais motivos identificados foram o mau uso e a falta de manutenção do produto. Os acidentes mais graves correspondem a 12,5%, sendo: 48,08% ocasionados por queda do brinquedo, 25% por lesões causadas pelo movimento do brinquedo e 11,54% causadas por aprisionamento de partes do corpo.

Ao se deparar com o resultado dessa pesquisa, verificou-se que a principal causa dos acidentes não é o produto em si, mas a má instalação, a falta de manutenção e a supervisão durante o uso. Esse diagnóstico preliminar levou a equipe da Diretoria de Avaliação da Conformidade do Inmetro concluir que certificar o produto não seria a melhor forma resolver o problema, pois  não diminuiria o nível de risco.

Dessa forma, o Inmetro abriu consulta pública disponibilizando o estudo completo sobre playground, e, até o dia 20 de setembro,  receberá as contribuições da população sobre o assunto. O resultado desse trabalho irá corroborar a criação de medidas educativas e uma recomendação técnica com os requisitos de segurança para uso desses equipamentos infantis.

Para que essas medidas sejam mais eficientes é extremamente importante a participação da  sociedade, fornecendo informações para ampliar o panorama de atuação e abordar outras questões que não foram identificadas no estudo inicial.

Clique aqui para acessar a consulta pública e participe desse processo de melhoria de parquinhos.

 Bianca Reis – Jornalista

É permitida a reprodução parcial ou total deste material desde que citada a fonte.

2 comments

  1. Gostaria de saber quem pagou para o resultado desse estudo que fizeram sobre playgrounds. Acham que as pessoas são burras ou têm a certeza!? Que diabo de trabalho pessimamente feito foi esse? Pesquisa em creches e pré-escolas? Auguem iria dizer que o defeito era do equipamento ? Para depois ser processado pelos pais? Nenhum equipamento para playground fabricado no Brasil poderia ser vendido em NENHUM país da Europa. Nenhum está conforme as normas de segurança. Os ditos acidentes (dedos presos etc.)são consequência disso. É preciso ter um povo muito ignorante para fazer um trabalho mal feito desses!!!!!!!!!!!

    • Prezada Suzana,
      A pesquisa em questão é parte de um estudo mais amplo, que pode ser verificado no link (disponível no corpo da matéria) para a consulta pública. Por outro lado, entre o dia 22 de julho e 20 setembro o órgão recebeu comentários que estão sob análise para melhoria do estudo e definições de atuação. Sugiro verificar se ainda é possível enviar suas contribuições no e-mail de contato na consulta pública.
      Abçs.

      Bianca Reis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s