Dia das Crianças: Comprar brinquedo é coisa séria


Resultado de imagem para compra de brinquedo dia das crianças

O Dia das Crianças sempre gera uma movimentação no comércio e reacende o otimismo dos lojistas. Segundo estimativa da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (FecomércioRJ) em parceria com o instituto de pesquisa Ipsos, a data deve movimentar cerca de R$ 7,3 bilhões este ano no comércio de todo o País.

Conforme os dados apurados nesse estudo, 40% dos consumidores pretendem comprar algum presente. Os brinquedos lideram a intenção de compra, mencionados por 59% dos entrevistados, seguidos por roupas (27%), calçados (7%) e bicicletas (3%).

Se você vai sair em busca de brinquedos, fique atento, pois pequenos cuidados na hora e depois da compra são essenciais para prevenir eventuais danos à saúde e à segurança das crianças.

Todo brinquedo, nacional ou importado, deve ter o Selo de Identificação de Conformidade do Inmetro, impresso na embalagem ou no próprio brinquedo. Isso indica que o produto foi submetido a ensaios e atende a requisitos mínimos de segurança. O selo deverá estar sempre visível ao consumidor e conter a marca do Inmetro e o logotipo do organismo que realizou a certificação do produto.

Além do “selo do Inmetro” as embalagens devem conter: os dados do fabricante; todas as informações sobre o produto, incluindo orientações e advertências de eventuais riscos que podem surgir durante o uso, e a  indicação da faixa etária a qual o produto é destinado. Todas as informações devem estar escritas em português.

Respeite sempre as recomendações e as restrições de faixa etária contidas na embalagem e não deixe de exigir  a nota fiscal, pois ela é sua garantia em caso de defeito ou vício do produto.

Nunca compre brinquedo pirata! No ano de 2008, o Programa de Análise de Produtos do Inmetro  analisou brinquedos apreendidos, ou seja, aqueles que entram de forma irregular no mercado nacional e todos os brinquedos apresentaram problemas relacionados à segurança das crianças como pontas, bordas, bem como pressão sonora acima dos valores permitidos,  presença de metais pesados,  ausência de composição química e de  informações de rotulagem. Os brinquedos irregulares não são seguros e expõem as crianças a sérios riscos em relação à saúde. Lembre-se sempre que o barato pode sair muito caro!

Especialistas recomendam especial atenção em relação aos brinquedos destinados a crianças de até três anos de idade. O ideal é intensificar as medidas de segurança. Nesse caso,  as recomendações são:

  • Descarte ou mantenha a embalagem fora do alcance das crianças, pois elas podem oferecer riscos como asfixia e ferimentos causados por grampos da embalagem;
  • Inspecione os brinquedos regularmente e separe os que estiverem quebrados e que podem oferecer potenciais riscos como arestas ou pontas afiadas. Conserte o brinquedo imediatamente ou mantenha-o fora do alcance da criança;
  • Brinquedos com corrente, tiras ou cordas com mais de 15 cm devem ser evitados para inibir riscos de estrangulamento;
  • Os brinquedos destinados a crianças maiores podem oferecer riscos para os menores e devem ser guardados em um local separado;
  • Fique atento aos anúncios de recall divulgado na mídia, caso seja referente ao produto adquirido siga as informações do fabricante.
  • Acompanhe sempre de perto as brincadeiras das crianças.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s